Lesões frequentes no tênis e como preveni-las

Chegamos no verão e com o aumento da temperatura e a maior presença dos dias ensolarados temos o cenário ideal uma boa prática esportiva. E para nós, tenistas não há nada melhor do que esse período onde podemos praticar nas quadras ao ar livre com maior frequência.

Para aqueles que não sabem, o tênis é considerado um esporte de alto rendimento físico e recomendado para ser praticado durante toda a vida, ou seja, ele é um excelente exercício para pessoas de todas as idades e habilidades. Além de melhorar a eficiência cardiovascular, o equilíbrio, a respiração, controle, coordenação, força óssea e flexibilidade, existem inúmeros benefícios para a saúde associados a esse esporte.



No entanto, embora existam outros esportes de impacto mais alto, o tênis ainda é bastante exigente ao nosso corpo, principalmente as nossas juntas, joelhos, pés, ombros e cotovelos. E se o seu corpo não estiver devidamente preparado com boas práticas e rotinas de aquecimento e alongamento, você pode correr alto risco de se lesionar.

Existem diversas contusões recorrentes que podem ocorrer com os praticantes de tênis, onde estas acontecem com todos, de novatos a profissionais. Por isso, no artigo de hoje iremos listar as lesões mais frequentes do tênis e algumas maneiras de preveni-las.

1) Tennis Elbow ou Cotovelo de tenista:


A epicondilite lateral, comumente conhecida como tennis elbow ou cotovelo de tenista, refere-se à inflamação dos tendões que unem os músculos do antebraço à parte externa do cotovelo. Essa lesão geralmente é resultado do uso excessivo e de repetições de movimentos e técnicas realizadas de forma errada ou imprópria.

Os sintomas dessa lesão no indivíduo incluem dores, queimação e desconfortos variando de moderado para grave em movimentos específicos com os punhos e próximos à articulação do cotovelo e no braço. Esses sintomas vão piorando a medida em que o esforço continua sendo realizado nos braços e deve ser tratado com acompanhamento de um especialista para que possa ser feito um tratamento.

Como prevenir o Tennis Elbow?

Como falamos acima, a maneira mais comum de desenvolver essa lesão é se você utiliza uma técnica ou posição inadequada em seus golpes. Então, o primeiro passo é identificar qual dessas técnicas estão ocasionando esse problema. Por exemplo, se você estiver jogando muito com backhand de apenas uma mão, tente alternar com backhand de duas mãos para dividir a potência entre os braços e consequentemente não exigir tanto dos músculos, assim como suas articulações do antebraço e dos ombros.

Além disso, é extremamente importante ter a certeza de que você está utilizando equipamentos em boas condições e com tamanho, peso e ajustes corretos para o seu tipo físico. Se você não tem a certeza disso, recomendamos que procure um profissional que possa ajudá-lo a certificar se a tensão das cordas, o peso e o tamanho de sua raquete estão adequados para o seu nível de jogo. Usar as raquetes feitas especialmente para reduzir o tennis elbow – são chamadas de “arm-friendly” (amiga do braço) – também ajudará no controle da lesão.


Para encontrar a raquete mais adequada ao seu perfil, é preciso que você verifique se consegue manuseá-las rapidamente sem se cansar ou sentir dores. Em nossa loja física no endereço: Rua Félix da cunha Nº 830, Porto Alegre – RS, nós disponibilizamos alguns modelos para testes aos nossos visitantes.

Em caso de dúvidas ou qualquer outra informação relacionada aos equipamentos, nossos profissionais estão à disposição para ajudá-lo, oferecendo sugestões e dicas para atingir o resultado desejado.

Não deixe de entrar em contato conosco pelas nossas redes, telefone (51) 3060-7030 ou pelo nosso atendimento via WhatsApp (51) 98032-5500.


Como tratar o Tennis Elbow?

Os tratamentos iniciais para as articulações do braço e para o cotovelo de tenista, incluem em um primeiro momento bastante repouso, compressas de gelo e medicamentos anti-inflamatórios, em caso de dores muito fortes e inflamação. Além disso, suportes para o cotovelo ou para o pulso podem ser usados. A realização de exercícios exclusivos para fortalecer e alongar a massa muscular do antebraço também é recomendada.

2. Rotator Cuff Tendinitis ou Ombro do nadador:

5 Things You Can Do When You Suffer From Rotator Cuff Tendinitis [Start  Your Pain-Free Life Today!] | Raleigh Orthopaedic

A tendinite do manguito rotador (nome oficial da lesão) nada mais é do que o inchaço dos tendões que ligam os músculos e os ossos dos ombros. O manguito rotador é composto por quatro músculos e tendões que se unem para proporcionar estabilidade e mobilidade ao ombro. São esses músculos que que permitem movimentos multidirecionais e a estabilidade dos nossos ombros.

Quando esses ligamentos são forçadamente utilizados de maneira excessiva, isso pode ocasionar inflamação e inchaço – que são as ocorrências da tendinite do manguito rotador – causando dores incômodas, rigidez nas articulações e limitação nos movimentos.

Como prevenir a tendinite do manguito rotador?

Para nós tenistas, essa condição geralmente é ocasionada por excesso de treinamento de técnicas como o saque. Alterar sua técnica para aumentar o ângulo entre o braço e o lado para mais de 90 graus diminuirá a tensão do tendão e minimizará a chance de lesionar o manguito rotador.

Além disso, fazer contato com a bola acima da cabeça quando ela está um pouco à sua frente, em vez de diretamente acima ou atrás de você, também diminuirá a tensão nas articulações.

Como tratar essa tendinite?

De maneira similar ao cotovelo de tenista, as primeiras ações são o repouso, as compressas de gelo e remédios anti-inflamatórios. Fisioterapia pode ser recomendada para melhorar a amplitude de movimento e a força dos músculos antes do retorno às atividades físicas. Em casos mais sérios greves, há a possibilidade de injeções para amenizar ou problema ou até mesmo a necessidade de cirurgia.

3)Torção do tornozelo

Andy Murray Shakes Off Ankle Injury to Win at Australian Open - The New  York Times

Uma entorse ou torção de tornozelo ocorre quando um ou mais dos ligamentos ligados à articulação do tornozelo é esticado ou parcialmente rompido durante uma queda ou movimento brusco. Talvez seja a lesão mais comum que os tenistas sofram, já que como o tênis pode ser um jogo de ritmo acelerado, um movimento lateral repentino pode fazer com que o tornozelo torça, esticando ou danificando um desses ligamentos. Uma entorse pode causar dor, rigidez, hematomas e inchaço no local.

Como prevenir essas torções?

O tênis envolve extensas movimentações de um lado para o outro e rápidas mudanças de direção, portanto é comum acontecer de torcer esses ligamentos pisando em falso e forçando o lado lateral do pé.

Para evitar isso, certifique-se de usar calçados projetados especificamente para a prática de tênis, com suporte substancial e firme na borda externa do sapato de forma que você tenha segurança e fixação ao correr e deslizar em quadra. Alguns jogadores também recomendam o uso de tornozeleiras estabilizadoras para ter um suporte adicional nas pernas.

Tratamento:

Se você estiver sentindo dores persistentes em alguma lesão no pé, incluindo, mas não se limitando às descritas acima, consulte um médico para diagnóstico e tratamento. A famosa tríade repouso, gelo e anti-inflamatórios podem aliviar parte das dores de lesões leves, mas é importante procurar tratamento quando a dor durar vários dias e não for aliviada por nenhuma dessas medidas.

Conclusão:

Ao longo deste artigo, discutimos de maneira resumida e prática as lesões mais comuns nos praticantes de tênis, bem como algumas dicas e métodos para evitá-las e tratá-las de maneira apropriada. Ressaltamos que em casos graves, com dores agudas evite a automedicação e procure atendimento com profissionais especializados que possam atendê-lo da melhor maneira.

Também destacar que algumas atitudes simples podem fazer uma enorme diferença na prevenção dessas contusões. Citamos algumas abaixo:

  1. Aqueça-se e alongue-se antes de entrar na quadra para minimizar o risco do seu corpo não estar preparado;
  2. Tenha atenção em seus movimentos e em sua técnica e não tenha medo de alterá-la, caso seja necessário;
  3. Certifique-se de que o seu equipamento é o correto para o seu nível de jogo e porte físico e seja confortável;
  4. Alimente-se de maneira saudável e mantenha-se hidratado;
  5. Faça intervalos durante os treinamentos e durante as jogatinas de maneira que o seu corpo possa descansar;
  6. Não abuse do seu corpo. Crie rotinas e não ultrapasse seus limites.

Seguindo algumas dessas dicas, temos certeza de que você evitará potenciais lesões.

Até a próxima, pessoal!

You might also like
Tags: , , , , , , , , , ,

More Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu
× Como posso te ajudar?